DICAS DE SAÚDE
 
 
Cinco dicas para melhorar a qualidade de vida na terceira idade

Cinco dicas para melhorar a qualidade de vida na...

 
 
Octogenários têm preferência na fila preferencial, garante estatuto

Octogenários têm preferência na...

 
 
Natação para idosos

Não existe idade certa para aprender a nadar....

 
 
O condicionamento físico por meio do método pilates na idade mais feliz

Envelhecer é um processo lento e progressivo. Ninguém envelhece...

 
 
CUIDADOS COM A SAÚDE NA PRIMAVERA

Especialistas alertam que a estação do reflorescimento...

 
 
Octogenários têm preferência na fila preferencial, garante estatuto
 

Octogenários têm preferência na fila preferencial, garante estatuto

 

O Estatuto do Idoso incorporou uma novidade para quem tem 80 anos ou mais. Já está valendo, mas pouca gente sabe. O seu José, por exemplo, de 81 anos, já poderia estar aproveitando. A partir de agora, quem tem 80 anos ou mais têm prioridade sobre os idosos de 60 a 79 anos. É a preferência dentro da fila preferencial.

“Toda a gente não envelhece do mesmo jeito, não é? Então há muitas que com essa idade já precisam ter outros direitos”, diz a aposentada Maria Fernanda Espinha da Costa, de 77 anos.

Essa prioridade vale em qualquer lugar. Nos órgãos públicos como o INSS, na Justiça, nas unidades de saúde e também nos bancos e supermercados.

“Eu acho interessante. Mais um benefício para o idoso de uma maneira geral, que sofre tanto”, afirma Hélio Dolher, advogado militante, de 78 anos.

Os idosos são o segmento que mais cresce na população brasileira. Segundo o IBGE, em 2010, eram quase 20 milhões de pessoas. Em 2030, seremos 41 milhões e meio de homens e mulheres com mais de 60 anos de idade.

Hoje, o país tem quase 26 milhões de idosos, o que significa 12,5% da população.

“Acredita-se que em 2030 nós tenhamos um segmento populacional acima dos 60 anos de idade equivalente ao de crianças e jovens e que 2050 seja o ano em que os indivíduos acima de 80 anos de idade superem a faixa etária até os 29 anos de idade”, afirma José Elias Soares Pinheiro, presidente da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia.

César Augusto está pertinho dos 80, mas, até lá, ele jura que vai cumprir a lei.

“Por exemplo, se essa senhora simpática que está atrás do senhor tivesse mais de 80 anos, o senhor daria a preferência para ela?", pergunta o repórter.

"Daria. Mas aí já é questão de cultura, né? Educação”, respondeu César Augusto Coelho.

“Eu tenho 64. Se um senhor de 80 tem muito mais necessidade do que eu de passar na frente, você concorda? Eu ainda estou inteirinha”, brinca Maria Teresa Daddario, de 64 anos.

Por causa do rápido envelhecimento dos brasileiros, a Sociedade Brasileira de Geriatria vai propor uma revisão no Estatuto do Idoso para que a população possa sugerir novas mudanças.

Para o seu Aquiles, seria perfeito!

“Eu quero que venham novas leis para os cem anos também, para eu ser beneficiado. Vou chegar aos cem anos, tenho certeza, não tenho dúvida disso não. É ótimo, é bom demais”, diz Aquiles.

 

Fonte: Portal de Notícias G1